Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Recapada a Epitácio Pessoa surge a surpresa do novo projeto: a ciclovia virou corda-bamba.

Não questiono ainda quanto tachões, pois provavelmente a obra está inacabada, porém as definições de espaço já estão claras. Em nossa mobilidade, aqui ficou bem colocada a expressão “usuário de risco”.

Haverá uma ciclovia de verdade como alternativa em rua paralela? Olhem essa calha! Se vier um ciclista em cada sentido, um deles vai ter que se jogar na calçada… Fora que não é preciso ficar muito tempo ao longo para testemunhar ações de invasão e desrespeito.

Regredimos nessa.


Debate no Facebook entre usuários do espaço apresenta ideias. Entre elas, fazer uma pedalada coletiva solicitando respeito e também colocar as autoridades competentes para usar o espaço em horário de pico. Vale ou não vale?