Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás
O rei saudita Abdullah, cujo real decretos declaram ateus e dissidentes políticos como "terroristas" não é diferente de grupos militantes violento.

O rei saudita Abdullah, cujo decreto real declara ateus e dissidentes políticos como “terroristas” .

A Arábia Saudita introduziu uma série de novas leis que caracterizam os ateus como terroristas, de acordo com relatório da Human Rights Watch. E não são apenas os ateus que são considerados inimigos do Estado: aqueles que vão lutar no exterior e até mesmo manifestantes pacíficos são considerador terroristas pelo que diz a nova lei árabe.

A organização ainda declarou que as novas disposições na legislação da Arábia Saudita contemplam um sentido muito amplo da palavra “terrorismo” e que ainda que seja indevido, os promotores e juízes árabes já estão fazendo uso do artifício para processar e condenar ativistas independentes e dissidentes pacíficos.

Fonte: The Independent (UK)