Por: Ricardo Daniel Treis | 10/06/2013

A notícia corre solta por sites e blogs alternativos. Por hora não encontrei informação em nenhuma outra fonte de maior credibilidade, mas onde há fumaça…

Perdeu Playboy

O que fala-se é o óbvio: o público hoje prefere muito mais a movimentação e variedade da Internet do que as exclusivas fotos das (nem sempre) celebridades que as publicações do gênero oferecem.

Um dos emblemas da Abril, que publica a revista fundada por Hugh Heffner desde o final da década de 1970, a Playboy virou uma máquina de dar prejuízos. A circulação da mensal sofreu o maior tombo entre todas as fortes quedas verificadas na editora, com suas vendas reduzidas em 38, 52%, caindo de 221,7 mil exemplares para 136,3 mil exemplares vendidos no último mês.

Ao que parece, moçada nunca comprou só pelas matérias mesmo… Vamos esperar para ver se a boataria tem fundamento. Segundo a matéria, outras 10 revistas do Grupo Abril terão descontinuação anunciada hoje.