Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

A Agência Nacional do Cinema (Ancine), em uma decisão em conjunto com uma câmara técnica formada por profissionais da indústria
cinematográfica brasileira, optou limitar a ocupação das salas de cinema por apenas uma produção, com a criação de um teto limite de
salas disponíveis em cada estabelecimento a partir de janeiro de 2015.

A medida chega justamente um mês depois do lançamento de Jogos Vorazes: A Esperança ­ Parte 1, que ocupou 1,3 mil salas de cinema
do País ­ praticamente metade do existente no Brasil que, segundo a Ancine, está em 2,8 mil. O grande blockbuster da semana, O
Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, chegará a 1.037 salas.

ek-jogos-kat1

A proposta da Ancine juntamente com a câmara técnica é encontrar uma forma de evitar que determinado filme ocupe grande parte das sessões em um mesmo local, limitando as opções para o público, algo que, segundo o texto, “tende a prejudicar a atividade de exibição como um todo e constituir padronização e simplificação indesejáveis na fruição de bens culturais”.

O projeto regulatório tomará como base a medida adotada na França, na qual foi estabelecido que cada produção poderá ocupar apenas
30% das salas de cada complexo. A porcentagem no Brasil não foi decidida. A medida também visa garantir a diversidade de produções nas salas do País.