Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Quem diria, história real com base em Santa Catarina:

Há dez anos, quando a alemã Annemarie Dorsett, 91 anos, foi abordada por um grupo de crianças que encontraram uma carta dentro de uma garrafa de Johnny Walker na praia do Ervino, em São Francisco do Sul, ela não esperava que, ao respondê-la, daria início a uma amizade especial com alguém que vive do outro lado do Atlântico.

As crianças procuraram a alemã ao perceber que a carta, escrita a mão, havia sido redigida em outro idioma, o inglês. Língua que Annemarie aprendeu a falar, fluentemente, com o segundo marido, que era londrino.

Assim que se deparou com a carta que o marinheiro Raymond Ignacio, 65 anos, lançou ao mar enquanto navegava na costa paranaense, na qual ele se apresentava e dizia que enviaria um cartão-postal dos Beatles para quem o respondesse, ela decidiu enviar uma resposta.

— Eu só queria saber o que iria acontecer depois disso. Não tinha nenhuma esperança de que algo fosse acontecer —, disse, despretensiosa.

A resposta de Annemarie originou uma troca de correspondências que durou dois anos, até que, em 2005, Ray veio até o Brasil para conhecê-la. De lá para cá, oito anos se passaram, e a forma de comunicação entre os amigos mudou. Hoje, Annemarie e Ray se falam a cada 15 dias via Skype e, em 26 de janeiro ele desembarcou pela quinta vez em solo brasileiro para mais uma viagem com a amiga.

— Fomos para Canela, Gramado, Caxias do Sul, descemos a serra do Rio do Rastro, passamos em Lages —, conta, animada, ainda ostentando um forte sotaque alemão.

O contato frequente, ao longo de todos esses anos, fez com que os dois criassem amigos em comum e, em julho deste ano, Ray faz planos de conhecer a filha de Annemarie, que mora na Alemanha. Ela vai fazer uma viagem de trem à Inglaterra e pretende passar em Liverpool para conhecer o querido amigo da mãe.

Apaixonada por Londres, assim como Ray, Annemarie conta que se aproximou dele para poder praticar o inglês e por gostarem de coisas em comum.

— O fato dele morar lá é uma maneira de conversarmos sobre as mesmas coisas e de rememorar lembranças de quando morava em Londres —, conta.

Sobre a importância da amizade com Ray, Annemarie responde com sabedoria:

Quanto mais pessoas você conhece na vida, mas rico você é.


Via ANotícia.