Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

12438946Você lembra do surto que tivemos com esses bichinhos alguns anos atrás, não lembra? Garanto que você não sente nenhuma falta deles.

Informações que recebemos inbox ditam um novo surto de caramujos gigantes africanos na região, especialmente na divisa com a vizinha Pomerode (onde, inclusive, muitos caramujos foram avistados). É necessário que mantenhamos nossos olhos abertos. Pra quem não sabe, ao tocar o molusco, ele libera um muco que pode estar contaminado com vírus e bactérias que podem causar doenças graves, como a meningite, por exemplo.

Próximo a região, está rolando um surto em Blumenau. Saiba mais aqui.

As orientações do Ministério de Saúde quando avistar um caramujo africano são as seguintes:

– Para realizar a catação, as mãos devem estar protegidas com luvas ou sacos plásticos para evitar o contato com o animal.
– Recolher também os ovos, que ficam semi-enterrados e proceder da mesma forma usada para os animais coletados.
– Os caramujos e ovos recolhidos também podem ser mortos com solução de cloro, três partes iguais de água para uma de cloro, mas devem ser deixados totalmente cobertos por essa solução durante 24hs, antes de serem descartados.
– Jogar água fervente e incinerar também são opções, mas estes procedimentos devem ser realizados com segurança.
– O material ensacado também pode ser descartado em lixo comum, mas é preciso quebrar as conchas para que elas não acumulem água, tornando-se possíveis focos para reprodução de mosquitos.