Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Tem quem fique arranjando desculpa, e tem quem simplesmente age.

Um americano de 15 anos se tornou o primeiro adolescente com síndrome de Down a alcançar o Campo Base Sul do Everest, de acordo com seu pai, em uma tentativa de inspirar atitudes diferentes a respeito de seu distúrbio genético.

Eli Reimer, do Oregon, chegou ao campo de 5.364 metros de altura nas montanhas do Himalaia, no Nepal, em março, após 10 dias de escalada.

— Uma parte do objetivo da expedição era ter pelo menos um montanhista com deficiência conosco e, com sua tentativa, destacar as capacidades dos ‘dis’-capacitados — declarou o pai do jovem, Justin, integrante da expedição.

A escalada também foi um projeto para arrecadar fundos para a Fundação Elisha, fundada pelos pais de Eli. Ele seria o primeiro adolescente a chegar ao Campo Base, mas um britânico de 35 anos com síndrome de Down já havia feito a mesma viagem.

A síndrome de Down, um distúrbio genético pelo qual a pessoa tem um cromossomo adicional, pode provocar problemas cognitivos, mas os últimos progressos da medicina, educação e inclusão social têm permitido que muitos possam viver de modo independente ao chegar à idade adulta.

— Agora (Eli) é uma espécie de superestrela no colégio — afirmou o pai.

— Gostei da vida no campo e de estar com meus novos amigos da equipe de alpinismo — disse Eli.


Via ClicRBS.