Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

E olha que clichê que a gente está:

Caras (no masculino) e caras (no feminino), tentei ontem fazer um post decente de despedida, mas não tive inspiração suficiente pra isso e achei que vocês, de forma alguma, eram merecedores de qualquer coisa chutada. Hoje, às 11 horas e 22 minutos do dia 24, venho aqui com algumas palavras a mais na ponta dos dedos para enfim, propagar nosso sentimento.

Vou dizer, de tudo que vivemos até então com o blog (isso inclui aqueles dias de fome bem lá no começo), 2010 foi nosso ano mais FODA até então. Crescemos pra cacete. Mas muito mesmo. São números arrebatadores, que são nada mais que um soco no estômago de quem sempre trabalhou sem pretensão alguma, além daquela de simplesmente acordar todo dia pra continuar fazendo o que gosta, sem prejudicar a vida de ninguém. 

Das constatações, a melhor é: vamos poder continuar nessa. E ainda melhor.

O 2011 parece feinho na escrita, mas quando a gente olha aqui o que tem previsto para apresentar pra essa cidade no decorrer dele, faz-se diamante. Vamos agora nos permitir um break pra recarregar as energias, a gente volta à toda no dia 10 de janeiro. Continuem contando com a gente no ínterim, só não com a intensidade habitual. 

Pras festas que estão aí e todo seu simbolismo, eu e o Max desejamos muita inspiração a todos. Que sejam dias fantásticos, carregados de energia positiva e inspiração. Divirtam-se, farreiem, amem, abracem e etc. 2011 tá batendo aí, e vai ser um pusta ano. 

Viva la vida amigos, um abração demorado para todos. Até a volta!