Por: Sistema Por Acaso | 8 anos atrás

Num happy-hour perguntei para uns amigos do trabalho qual era a mais ajeitada do prédio. Ficamos por algumas horas em discussão.

Noutro dia, na fila do almoço perguntei para umas colegas de trabalho:

– Qual é a mais gata do prédio?

A confusão começou. A primeira respondeu:

– Com a as pernas da beltrana, os olhos da fulana, o rosto da cicrana…

Precisei interromper:

– Não! Não! Não é pra montar um espantalho. Preciso que vocês me digam qual é a número um, na opinião de vocês.

A partir de então iniciaram as análises em voz alta sobre cada item do corpo feminino.

Houve quem preferiu selecionar por virtudes e quem preferiu escolher por eliminação, ressaltando os defeitos.

Depois que as escolhas foram feitas, cada uma apontou a sua candidata.

Aí começaram a apontar defeitos alheios (sic): cabelos secos, baixa estatura, tingimento muito artificial, entre outros.

Não se chegou ao veredicto.

Mais tarde, perguntei para outra menina, que não sabia da história:

– Qual é a mais gata do prédio?

– Aqui do prédio?

Confirmei:

– Sim, aqui do prédio.

Ela concluiu:

– Aqui no prédio não tem nenhuma.

A mesma pesquisa com os homens apontou 15 tops.

Marcelo Lamas, autor de “Mulheres Casadas têm Cheiro de Pólvora”.
marcelolamas@globo.com