Por: Ricardo Daniel Treis | 23/05/2011

Depois de perder as funções da mão num eletrocutamento Patrick tomou uma decisão forte: optou pela substituição da “peça original” por uma mecânica. O funcionamento ainda não é aquilo que todo mundo viu o Will Smith usando em “Eu, robô”, mas ôrra, já é algo bem avançado:

A prótese biônica funciona captando os mesmos impulsos cerebrais que controlariam a mão natural. Os sinais são detectados através de sensores dentro da prótese.

Leia matéria.


E ademais: o cara tem um pulso que gira 360 graus!