Por: Gabriela Bubniak | 2 anos atrás

A tranquilidade é o orgulho dos moradores de São João do Arraial, município de pouco mais de 7 mil habitantes, a 250 km de Teresina, no Piauí. Há um ano a cidade não registra homicídio nem assaltos. E olha que o só existem 3 policiais no município. 😯

O motivo da calmaria é a criação da própria moeda, o “cocal”, que movimenta a economia da cidade. Com o cocal as pessoas pagam contas, recebem salário, bolsa família e até fazem empréstimos. A moeda é considerada segura, pois é aprovada pelo banco central e para cada cocal circulando no município, tem um real no banco dos cocais.

cidade-sem-roubo-close-2

Antes da moeda própria, São João do Arraial não tinha agência bancária. Os moradores tinham que ir para municípios vizinhos pagar contas e isso prejudicava a circulação de dinheiro na cidade.

Hoje existe o Banco dos Cocais e o cocal representa 30% do dinheiro que circula em São João do Arraial.

Descontos

A moeda tem o mesmo valor do real, mas com maior poder de compra graças aos descontos oferecidos em todos os estabelecimentos comerciais do município. Se um produto custa R$ 10, pagando com a moeda social, custará C$ 9.

O desconto é possível porque, para cada cocal emitido, há um lastro de um real garantido pela organização financeira comunitária. As cédulas são estampadas com ícones da cultura e economia local, além possuir um selo que dificulta a sua falsificação.

De acordo com o coordenador Mauro Rodrigues, o banco tem o custo de R$ 0,15 por moeda fabricada, além de arcar com o transporte desde Fortaleza, onde está a gráfica de confiança do Instituto Palmas, gestor e certificador de bancos comunitários no Brasil, e responsável pela impressão das notas.

Fonte: G1 e Só Notícia Boa
Fotos: Reprodução G1