Por: | 9 anos atrás

Depois de observar que o anuncioado rombo inicial de R$ 350 mil nas contas da 21 Schutzenfest saltou para R$ 800 mil, leitor da coluna sugere que a Câmara investigue também o que foi feito com as ferragens da ponte que começou a ser construída em 2008 (governo de Moacir Bertoldi) ao lado do Motel Kalahari. “Uma parte sumiu e não foi a enchente que levou”, lembra.

Via coluna do Celso Machado na FolhaSC.