Por: João Marcos | 6 anos atrás

A sétima edição da Feira do Livro de Jaraguá do Sul reserva muitas surpresas neste ano, e as primeiras foram reveladas num comunicado oficial pelo coordenador geral e idealizador do evento, Carlos Henrique Schroeder.

A Feira deixará de acontecer na praça Ângelo Piazera, palco das seis primeiras edições, e se estabelecerá no Centro Cultural de Jaraguá do Sul/SCAR. Tendas serão montadas interagindo com a estrutura do Centro Cultural e o evento passará a ter um auditório com capacidade para 1.000 lugares, o grande teatro da SCAR. Serão onze dias de dedicação à leitura, de 6 a 16 de junho, com um rica programação de palestras, debates, oficinas, contação de histórias e venda de livros a partir de R$ 1,00.

“A praça estava apertada demais, agora os visitantes terão um amplo estacionamento, banheiros adequados e um auditório de 1.000 lugares com ar-condicionado. Nem a Bienal do Rio tem um auditório com essa qualidade” afirmou o coordenador.

Carlos também divulgou o primeiro autor confirmado: Rubens Figueiredo, que conversará com o público no dia 11 de junho.

Vencedor do Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2012, do Prêmio São Paulo de Literatura 2012 e duas vezes ganhador do Prêmio Jabuti, Rubens Figueiredo é um dos maiores escritores brasileiros vivos, autor de “Passageiro do fim do dia”, “Barco a seco” e “Contos de Pedro”, dentre outros. Figueiredo é também tradutor do russo, e verteu as últimas versões dos clássicos de Tolstói para o português.

Mais cinco grandes autores serão anunciados nos próximos dois meses.