Por: Cláudio Costa | 2 anos atrás

Encontrar passagens aéreas e quartos de hotéis com bons preços faltando menos de duas semanas para o Ano Novo é, certamente, um grande desafio. Conforme voos e hotéis vão sendo mais ocupados para o período do feriado, os preços vão subindo, já que a oferta de assentos e quartos fica reduzida e a demanda continua em alta.

No entanto, encontrar boas ofertas a poucos dias de feriados não chega a ser uma tarefa impossível para quem tem flexibilidade de datas para viajar, está aberto a conhecer novos destinos e utiliza aplicativos especializados em reduzir o prejuízo de viajantes que não planejaram a viagem.

Veja a seguir algumas ferramentas e dicas para economizar em viagens de última hora.

1) Esteja aberto a conhecer novos destinos

Uma maneira simples de encontrar ofertas de bilhetes aéreos e também diárias em hotéis com preços menores faltando pouco tempo para a viagem é abrir mão dos destinos mais badalados durante essa época do ano e estar disposto a conhecer novos locais.Buscadores como o Skyscanner e o Kayak permitem identificar rapidamente os trechos que são mais baratos em uma pesquisa que inclui todos os destinos disponíveis.

A ferramenta Explore, do Kayak, mostra em um mapa o preço mínimo cobrado por passagens em cada cidade, no Brasil e no exterior. Para realizar a pesquisa, basta inserir o local de partida e mês ou estação na qual deseja viajar. As ofertas podem ser filtradas por preço, tipo de clima local e continente, entre outras opções.

Já o Skyscanner oferece a pesquisa “qualquer lugar” dentro da busca por passagens aéreas do site. Basta clicar no campo “para” e selecionar a opção. Dessa forma, é possível listar cidades de cada país ordenadas por aquelas que têm as passagens mais baratas no trecho. “Faltando menos de um mês para o Ano Novo, o viajante ainda pode encontrar voos nacionais a partir de 250 reais ida e volta”, diz Tahiana Rodrigues, gerente de comunicação do site para o Brasil.

Assim como as ferramentas oferecidas pelos buscadores, no site Fareness basta incluir o aeroporto de partida e verificar para qual destino as passagens estão mais baratas. O site tem apenas uma versão em inglês, apesar de permitir pesquisas a partir de aeroportos brasileiros.

2) Tenha flexibilidade de datas

Para quem não abre mão de um destino específico, uma saída para pagar menos por passagens aéreas e hotéis pode ser ter mais opções de datas para viajar e ter a possibilidade de reduzir ou aumentar em alguns dias o tempo da viagem.

Skyscanner tem um serviço de calendário de preços que mostra quais são os dias nos quais as passagens são mais baratas durante um mês específico. Mesmo durante feriados, como o Ano Novo, viajar dois dias antes ou depois da data mais buscada pode fazer uma grande diferença no bolso.

Por exemplo, um bilhete entre São Paulo e Salvador no dia 28 pode custar 450 reais. Caso o viajante postergue a viagem para o dia 31, pode reduzir o preço da passagem para 316 reais. Na volta da viagem, enquanto a passagem sai por 559 reais no dia 2 de janeiro, o valor cai praticamente pela metade caso o retorno seja marcado para o dia 1º, quando o valor do bilhete é de 315 reais.

Para utilizar a ferramenta, basta clicar no campo “ida” e “volta” na busca de bilhetes pelo site e selecionar “mês inteiro” em vez de “data específica”. Dessa forma, é possível visualizar o menor valor cobrado pelas passagens em cada dia do mês.

3) Monitore preços e ofertas

A maioria dos buscadores oferece alertas de preços, que podem alertar o viajante sobre alterações no valor de passagens aéreas até a data da viagem. Como é difícil prever qual será a estratégia de cada companhia aérea caso o voo não seja totalmente ocupado, essa é a forma mais eficiente de aproveitar eventuais descontos de última hora, oferecido pelas empresas com o objetivo de ocupar todos os assentos do voo.

No Kayak, por exemplo, os alertas são enviados pelo por e-mail. “O viajante escolhe a data ou apenas o mês no qual deseja viajar e pode também incluir o preço máximo que deseja pagar por aquele voo. Quando o custo do bilhete chegar ao preço desejado, ele recebe o alerta de forma instantânea”, diz Kaio Philipe, diretor do Kayak Brasil.

Também é possível criar alertas de preços para hotéis no buscador. Os avisos funcionam do mesmo modo que os de bilhetes aéreos.

4) Utilize aplicativos especializados em ofertas de última hora

Quem busca diárias de hotéis mais acessíveis a poucos dias da viagem já pode contar com a ajuda de aplicativos especializados em mostrar promoções de última hora na hora da pesquisa. Um deles é o Hotel Tonight, que oferece descontos para reservas de quartos em hotéis bem avaliados desde que a data de início da hospedagem seja no mesmo dia, após as 15h, ou nos próximos sete dias. O site tem apenas uma versão em inglês e permite fazer reservas em hotéis de diversos países, como Estados Unidos, Canadá, México e Grécia.

Já o aplicativo Roomer oferece descontos em reservas de hotéis que não poderão ser utilizadas por viajantes, seja porque tiveram de cancelar a viagem ou apenas mudar de planos. Para recuperar parte do prejuízo que teriam se tivessem de pagar multas pelo cancelamento ou até mesmo por conta da impossibilidade de ter o valor reembolsado nesses casos, esses viajantes buscam o site para revender a reserva por um valor menor.

As transações são feitas em um ambiente seguro, e o próprio Roomer se encarrega de pedir ao hotel para mudar os nomes dos hóspedes originalmente incluídos na reserva. Também com versão apenas em inglês, o site permite comprar reservas feitas em diversos países, inclusive no Brasil.

No Hotwire, não é possível saber qual hotel está sendo feita a reserva. No entanto, é exatamente esta característica que permite obter bons descontos no site. Quanto mais próximo da data da viagem, maiores os descontos.

Uma das formas de se prevenir contra surpresas negativas no site é filtrar as ofertas por região da cidade para a qual será feita a viagem e número de estrelas, que são baseadas nas resenhas feitas por hóspedes do estabelecimento. Com versão apenas em inglês, o site permite realizar reservas na Ásia, América do Norte, América Latina e Europa.

5) Aproveite ofertas de hotéis especializados em viajantes corporativos

Buscar hotéis com perfil corporativo pode ser uma boa forma de economizar em viagens de última hora. Enquanto a maior demanda de clientes em feriados é natural para estabelecimentos hoteleiros especializados em viagens a lazer, para hotéis que costumam receber viajantes corporativos essas datas podem exigir um esforço maior para atrair clientes que viajam a lazer, o que pode gerar boas ofertas.

Redes como Accor, por exemplo, anunciam ofertas de finais de semana com tarifas a partir de 219 reais para até duas pessoas nos hotéis da bandeira Novotel, além de conceder descontos de 10% em hospedagens em hotéis Ibis. Já os hotéis da rede Mercure também têm ofertas durante todo o período de férias. Em Salvador, por exemplo, as diárias partem de 159 reais.

Naturalmente, as ofertas serão mais ou menos atrativas de acordo com o perfil da cidade e conforme a data. Durante o Ano Novo, por exemplo, hotéis corporativos em destinos mais badalados para a data, como o Rio de Janeiro, também podem receber uma grande demanda de clientes, o que inibe os descontos.

6) Opte por pacotes que incluam passagens e estadia

Faltando pouco tempo para a viagem, pode ser mais difícil encontrar lugares em voos nas datas mais concorridas, já que muitos assentos são reservados por agências de viagens para serem oferecidos em pacotes de viagens. Portanto, uma maneira simples de economizar pode ser buscar esse canal de venda e optar pela compra de pacotes que já tenham passagens aéreas incluídas.

Antônio Gomes, cofundador e diretor comercial do site Hotel Urbano, que reúne ofertas de hotéis, aponta que a negociação em grande escala entre agências de viagens e fornecedores, como as companhias aéreas, permitem que essas empresas possam repassar preços mais acessíveis aos viajantes.

Ele cita como exemplos os pacotes vendidos pelo site. “O viajante que escolhe um pacote de viagem no Hotel Urbano economiza em média de 20% a 30% em comparação a quem adquire passagem aérea e hospedagem separadamente. Em alguns casos, essa economia pode ser ainda maior”.

Fonte: Exame