Por: Sistema Por Acaso | 03/02/2015

aedes

Até o final da tarde de ontem (2), ao menos 40 casos de dengue haviam sido confirmados em sete cidades de Santa Catarina. Hoje, já são 57 pessoas infectadas com o vírus da dengue no Estado. Um das cidades que possuem casos confirmados é Guaramirim.

O salto se deve ao aumento dos registros em Itajaí, cidade que concentra 86% das ocorrências e é o foco do surto no Estado. Ainda há 12 pessoas em avaliação para saber se estão contaminadas, enquanto outros 42 casos, apesar das suspeitas, foram descartados como dengue.

No Norte do Estado, a cidade de Três Barras também entrou na lista.

Em Itajaí, no Vale, o número passou de 24 para 32. Florianópolis, São José, Balneário Camboriú e Balneário Barra do Sul, até então sem registros em 2015, agora apresentam casos de infecção pelo vírus.

A Prefeitura de Itajaí decretou situação de emergência na noite de quinta (29), devido ao alto risco do município ter “epidemia de dengue”.

As cidades de Balneário Camboriú, no Litoral Norte, Florianópolis, São José e Balneário Barra do Sul, no Norte, que até sábado (31) não havia registrado nenhum caso da doença, têm agora casos confirmados.

Conforme relatório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica estadual atualizado na manhã desta segunda, com excessão de Balneário Camboriú, os municípios estão com um registro de dengue cada. A cidade do Litoral Norte tem dois. Outro caso confirmado foi contraído em outra localidade do país, segundo a Dive.

Focos dengue no estado

Santa Catarina tem oito municípios considerados infestados com a presença do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, segundo a Dive.
Cinco deles, São Miguel do Oeste, Chapecó, Pinhalzinho, Xaxim e Xanxerê, estão localizados no Oeste. Os demais são Itajaí, no Vale, e Balneário Camboriú e Itapema, no Litoral Norte.

São 1.052 focos no estado, em 49 cidades. De acordo com a Dive, o número de focos do mosquito no estado é considerado muito grande. Em janeiro de 2014, foram 608. Uma das razões elencadas para o acúmulo de focos são as condições climáticas, com um verão muito chuvoso desde novembro. Com essas precipitações diárias, o acúmulo de água em recipientes é maior.

Via G1.