Por: João Marcos | 6 anos atrás

Cientistas examinam uma menina de 15 anos que viveu no Império Inca, e que ficou congelada por 500 anos.

Desenterrada em 1999 no cume do vulcão Llullaillaco (a 6.739 metros do nível do mar), perto da fronteira com o Chile, o seu corpo e o de um menino de 7 anos de idade, estão entre as múmias em melhor estado de preservação já encontradas. Os órgãos internos intactos, sangue ainda presente no coração e nos pulmões, pele e características faciais ilesas.

Nenhum esforço foi feito para preservá-los: o frio e o ar seco fizeram todo o trabalho.

Via