Por: Gabrielle Figueiredo | 2 anos atrás

Comprar um imóvel está nos seus planos e sonhos, mas você simplesmente não sabe por onde começar? Fique calmo, existem mais pessoas nesta mesma situação.

Conversamos com Otávio Janecke, corretor de imóveis que atua em Jaraguá do Sul, para entender quais as principais dicas que você deve seguir neste processo, e ele resumiu tudo em cinco passos. Confira abaixo, estes pontos certamente vão te ajudar a dar o pontapé inicial. 🙂

chaves

1°: Escolha um corretor de imóveis para te orientar

Você pode até achar que não precisa de um corretor de imóveis e que pesquisar nos sites das imobiliárias já te ajuda a encontrar o que precisa, mas esta é uma decisão equivocada.

Por conhecer seus desejos e sua realidade, o corretor de imóveis estará em busca da melhor negociação e imóvel, de acordo com seu perfil. A compra do imóvel envolve, principalmente, segurança do investimento que se está fazendo.

Segundo Otávio Janecke, a escolha do profissional nem sempre é fácil, mas deve ser natural, assim como seria a escolha do obstetra que fará o parto do seu filho, por exemplo. Ou será que você o escolheria esse tipo de atendimento por um anúncio de internet, divulgando uma oferta de preço mais barata?

O requisito básico do corretor é que ele tenha Creci – certificação que garante o registro profissional -, mas a relação vai além disso. Ele precisa ter habilidade de entender você, conhecer o mercado imobiliário e ser um bom negociante. Ainda segundo Otávio, humildade é um atributo que também é necessário.

Os corretores podem estar vinculados tanto em imobiliárias como trabalharem de forma autônoma. Uma dica: sempre busque referências. 😉

2°: Determine o seu orçamento 

O segundo passo é definir quanto você pretende investir neste imóvel. Com essa base, o corretor poderá filtrar melhor as opções que tem em sua carteira de imóveis ou mesmo estabelecer parcerias com outras imobiliárias ou construtoras, se adequando a sua realidade, e assim a chance de encontrar algo ideal é maior.

Otávio explica que o mercado imobiliário mudou bastante, assim como as formas de financiamento, por exemplo, por isso é sempre importante a conversa entre o comprador e o corretor. “Nesta etapa, ainda não é preciso definir a forma de pagamento, a definição de valor já dá um bom norte sobre a compra”, ressalta. Também é importante levantar o seu saldo de FGTS pois é um importante benefício que pode facilitar e muito na compra do seu imóvel.

3°: Defina o objetivo do imóvel

Neste passo, você deve estabelecer a finalidade desse investimento. Se você vai morar, alugar ou abrir um negócio, influenciará na busca. O prazo para concretizar este objetivo também deve ser considerado, por exemplo se você quiser se mudar para o novo imóvel o quanto antes, as opções a serem avaliadas serão bem diferentes das de quem está planejando juntar as escovas somente daqui há alguns anos.

4°:  Decida qual o perfil do imóvel

A partir do seu estilo de vida e das características do seu núcleo familiar, será possível encontrar o imóvel que se encaixa no seu perfil. Se você gosta de receber pessoas em sua casa, possivelmente o perfil do seu imóvel será diferente de quem gosta de curtir sua casa e sua família. Casa ou apartamento? Com suíte ou sem suíte? Com elevador? Que localização? São vários os parâmetros para serem postos na mesa e discutidos a fundo. Afinal, você não vai trocar de imóvel tão cedo, nem se arrepender por ter feito um negócio no impulso.

5°: Confiança no sonho e atenção aos detalhes

Você deve sempre acreditar que esse sonho é possível, não desistir de encontrar o imóvel ideal e observando as dicas acima será bem mais fácil. Mas além disso, também é importante se certificar de questões legais, aqui mais uma vez o conhecimento técnico do corretor será uma necessidade evidente. Mais uma garantia é escolher um bom contador para te auxiliar. “É importante, também, ficar atento aos valores que não estão explícitos, como condomínio e reformas futuras, por exemplo”, finaliza.