Por: Ricardo Daniel Treis | 2 anos atrás

Tai galera, eis nosso post pra contagiar vocês de inspiração neste Natal. 🙂

O que acharam, 2015 foi um ano do tipo phóda ou foi foda? A Gabi e o Claudio botaram o pé na rua pra ouvir algumas respostas, e encontraram essas 22 pessoas que são totalmente diferentes, mas tem algo gigante em comum. Foram várias surpresas registradas, e sem dúvidas a melhor é que não houve uma resposta que não pusesse um sorriso no nosso rosto, fosse pelo humor ou pelo carinho… Confiram só essa enquete linda, fizemos a todos duas perguntas:

“Qual a melhor coisa que aconteceu em 2015 pra você?”
e
“O que você espera que aconteça em 2016?”

 

Odinei Schappo_b

Melhor coisa:
“Neste ano comecei a reformar a minha casa, mas o pior é que não terminei”, brinca Odinei Schappo, 39 anos, comerciante.

O que espera:
“Espero que a gente consiga voltar a acreditar no país, que as coisas voltem a funcionar corretamente, que possamos voltar a ter esperança.”

Cristiane Sanson_b

Melhor coisa:
“Foi eu ter me separado neste ano”, conta Cristiane Sanson, 31 anos, gerente comercial.

O que espera:
“Ficar mais magra.”

Diego Willian_b

Melhor coisa:
“Ter podido andar bastante de skate”, relembra Diego Willian, 16 anos, estudante.

O que espera:
“Que neste ano tenham vários campeonatos para eu participar.”

Melhor coisa:
“Ter conseguido um emprego”, conta Janaina Pereira Padilha, 25 anos, agente de fiscalização de trânsito.

O que espera:
“Espero coisas boas, menos impostos, menos usuários estressados.”

*Por motivo do contrato com a operadora Estapar, Janaina não pode ter imagem divulgada.

Gercino Coelho_b

Melhor coisa:
“Após 28 anos de empresa, ganhei a conta este ano”, explica Gercino Coelho, 50 anos, desempregado.

O que espera:
“Que continue como está, pois não tenho o que reclamar.”

Etevilna Luise Burdião_b

Melhor coisa:
“Ter saúde”, resume Etelvina Luise Burdião, 84 anos, aposentada.

O que espera:
“Felicidade e muito amor.”

Tiago Ribas_b

Melhor coisa:
“Ter conseguido comprar meu carro”, comemora Tiago Ribas, 24 anos, vendedor.

O que espera:
“Meu crescimento profissional, terminar minha faculdade, guardar dinheiro, continuar com as coisas boas e eliminar as ruins.”

Shay Vargas_b

Melhor coisa:
“Minha vó ter saído do coma e estar bem”, lembra Shay Vargas, 25 anos, desempregada.

O que espera:
“Conseguir colocar algumas coisas no eixo, conseguir emprego novamente, pois perdi o meu esse ano.”

Mario Jonas_b_b

Melhor coisa:
“Ter conhecido o trance (ritmo musical). Foi libertador”, conta Mario Jonas, 31 anos, artesão.

O que espera:
“Muito trance na minha vida.”

Jéssica Fernanda Zoz Bolomini_b

Melhor coisa:
“Foi ter entrado na faculdade”, comemora Jéssica Fernanda Zoz Bolomini, 19 anos, estudante.

O que espera:
“Estar mais próxima da minha família esse ano.”

Adriely Fernanda Kath_b

Melhor coisa:
“As amizades que eu fiz”, diz Adriely Fernanda Kath, 15 anos, estudante.

O que espera:
“Espero trabalhar e ficar com a minha família.”

Luis Carlos Mendonça_b

Melhor coisa:
“O casamento do meu filho”, relembra Luis Carlos Mendonça, 51 anos, comerciante. 

O que espera:
“Ser feliz com muita saúde e paz para toda minha família e que o país melhore para o povo”.

Rodolfo Morais_b

Melhor coisa:
“Minha filha ter conseguido entrar na faculdade”, diz com orgulho Rodolfo Moraes, 64 anos, gari.

O que espera:
“Que algumas coisas que iniciei este ano, como a revisão da minha aposentadoria, deem certo.”

Delli Vargas_b

Melhor coisa:
“Ter conseguido minha aposentadoria”, afirma Delli Vargas, 65 anos, aposentado.

O que espera:
“Se está bem agora, espero que melhore ainda mais.”

Johann W. Tomaselli_b

Melhor coisa:
“Ter feito um show no Paraná”, conta Johann W. Tomaselli, 19 anos, músico e monitor laboratorial.

O que espera:
“Continuar a minha faculdade e sucesso na música.”

Bebel e Nei_b

Melhor coisa:
“Após três anos, ter conseguido consolidar o movimento. Hoje temos um público fiel”, contam Bebel, 31 anos, e Nei, 38 anos, comerciantes.

O que esperam:
“Que roubem menos no país para que sobre um pouco mais para nós.”

Madri_b

Melhor coisa:
“A mudança de local do estúdio de tatuagem e do nosso bar”, conta Madri, 30 anos, empresária.

O que espera:
“Tranquilidade.”

Fernanda Gallina_b

Melhor coisa:
“Ter trocado de faculdade, hoje faço Direito e é bem melhor”, afirma Fernanda Gallina, 19 anos, operadora de caixa.

O que espera:
“Bastante alegria e saúde.”

Junior de Agostinho_b

Melhor coisa:
“Ter aprendido coisas novas, tanto no ramo profissional como pessoal”, lembra Junior de Agostinho, 22 anos, vendedor. 

O que espera:
“Que ano venha recheado de coisas boas.”

Edna Fortuna_b

Melhor coisa:
“Algumas conquistas pessoais, como ter comprado um carro, e ter me desenvolvido melhor no trabalho, já que antes era de outro ramo”, explica Edna Fortuna, 37 anos, auxiliar administrativa.

O que espera:
“Muita saúde, amoz, paz para minha família, amigos e também amor.”

dieter-janssenpref

Melhor coisa:
“Ter conseguido saúde para trabalhar”, afirma Dieter Janssen, prefeito de Jaraguá do Sul.

O que espera:
“Que a economia melhore e que a população possa ter uma condição melhor.”


Fica um pusta abraço a todos vocês ai do outro lado, moçada. A galera toda aqui do QG deseja muita felicidade e um ótimo descanso nessas festas.

Divirtam-se e amem muito, até logo mais. 🙂
Fotos: Claudio Costa.
Foto Dieter Janssen: divulgação.