Por: Gabrielle Figueiredo | 2 anos atrás

A necessidade de políticas públicas que criminalizem a violência cometida contra pessoas LGBT, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, será discutida na 1ª Conferência de Direitos Humanos e Políticas Públicas de LGBTs de Jaraguá do Sul.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A intenção do evento, que acontece neste sábado, dia 21, no plenário da Câmara de Vereadores, é tratar de assuntos relacionados ao preconceito a diversidade sexual e o bullying escolar praticado contra crianças e adolescentes LGBTs.

O encontro, que tem caráter participativo, é a primeira etapa de uma série de reuniões preparatórias que elegerá delegados para representar o município na 3ª Conferência Nacional LGBT. Comunidade, representantes do poder público, entidades ligadas à defesa dos direitos humanos, profissionais da saúde e educadores discutem o tema “Por um Brasil que criminalize a violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais”.

Segundo dados da ONG Transgender Europe, o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Entre janeiro de 2008 e março de 2014, foram registradas 604 mortes no país. Além da violência física, a falta de qualificação profissional, a evasão escolar e a dificuldade de acesso às políticas públicas contra DSTs são algumas das violências simbólicas enfrentadas por essa parcela da população.

Serviço

O que: 1ª Conferência de Direitos Humanos e Políticas Públicas de LGBTs
Quando: 21/11/2015
Horário: A partir das 13h30
Onde: Plenário da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul na Avenida Getúlio Vargas, 621 – Centro, Jaraguá do Sul – SC